Após conclusão de inquérito, Felipe Prior é denunciado por estupro

O ex-BBB foi denunciado novamente pelo Ministério Público pelos crimes em questão.

Nesta última quinta-feira (6) o Ministério Público de São Paulo denunciou o ex-BBB Felipe Prior por estupro. O momento foi logo após a 1ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de São Paulo ter concluído a investigação que apontava que o ex-BBB havia supostamente cometido estupro e uma tentativa de estupro contra três mulheres que o denunciaram.

A delegacia em questão após avaliar o caso, decidiu que Prior não seria indiciado pelos crimes da qual estava sendo acusado. O Notícias da TV conseguiu com o órgão a confirmação com a decisão, mas o caso ainda segue em sigilo.

PUBLICIDADE

O ex-BBB está sendo acusado por ter cometido estupro e uma tentativa de estupro contra três mulheres. Os casos em questão em que Prior é acusado aconteceram aparentemente nos anos de 2014, 2016 e 2018, durante a realização do Interfau, jogos universitário do curso de Arquitetura e Urbanismo.

O caso em questão foi exposto em uma reportagem que foi feita pela revista Marie Claire, onde as supostas vítimas de Felipe Prior haviam relatado a respeito do crime em questão cometido pelo arquiteto contra elas nas ocasiões descritas.

PUBLICIDADE

De acordo com o que foi confirmado pela reportagem do Notícias da TV com fontes, a denúncia contra o arquiteto foi protocolada apenas com os casos que aconteceram em 2014 e 2018, nas quais teria de fato ocorrido o estupro, deixando de fora apenas o caso de 2016, em que o arquiteto é acusado de tentativa de estupro.

Na última terça-feira (4) a DDM havia concluído a investigação que estava em andamento desde abril deste ano, pouco depois que o ex-BBB deixou o confinamento do programa.

PUBLICIDADE

A conclusão da investigação veio logo após as autoridades ouvirem as testemunhas, o acusado e as vítimas. A delegada Maria Valeria Pereira Novaes, responsável pelo caso na delegacia, alegou que havia concluído a investigação em questão sem que fosse feito o inquérito contra Felipe Prior.

A delegada enviou o documento à Justiça alegando que entendia que o ex-BBB não deveria ser indiciado pelos crimes em questão, após a investigação ter sido concluída por parte da delegacia em questão.

No entanto, com a decisão sendo divulgada pelas autoridades responsáveis, as supostas vítimas e a advogada das mesmas declararam que esta decisão é uma injustiça. Ainda foi reforçado pela defesa das vítimas que a Delegacia em questão não era determinante para que o processo continuasse.

A denúncia do Ministério Público então foi revelada em primeira mão pelo jornalista Erlan Bastos, que faz parte da TV Cidade afiliada da Record no Ceará. A reportagem do Notícias da TV entrou em contato com a defesa de Prior e com a advogada Maíra Machado Frota Pinheiro, que representa as vítimas, mas não conseguiu nenhuma resposta até o momento.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.