Walcyr Carrasco erra em construção de personagem e transforma Maria da Paz na “Trouxa do Pedaço”

O crítico Maurício Stycer apontou os erros de construção da personagem cometidos pelo autor que fizeram com que ela se tornasse burra

O crítico Maurício Stycer, recentemente fez um vídeo para o UOL TV tecendo duras críticas à novela A Dona do Pedaço, escrita por Walcyr Carrasco e exibida pela TV Globo no horário das 21h.

PUBLICIDADE

Durante o vídeo em questão, Stycer ressaltou que a coisa que mais o incomoda em produções televisivas é a burrice de alguns personagens. Posteriormente, o crítico ressaltou que, atualmente, a burrice que mais lhe tem causado incômodos é a de Maria da Paz (interpretada pela atriz Juliana Paes), a protagonista da trama supracitada.

Para Maurício, não faz o mínimo de sentido que a personagem seja tão trouxa.  Nesse sentido, ele ressaltou que todas as pessoas estão sujeitas a errar, não perceber sinais e “marcar bobeira” diante de algumas situações cotidianas. Entretanto, em novelas esse traço tende a ser potencializado e, para Stycer, Walcyr Carrasco errou a mão na construção da protagonista de A Dona do Pedaço.

PUBLICIDADE

Para corroborar as suas afirmações, o crítico relembra o inicio da trama. Portanto, ele ressalta que Maria da Paz foi criada em um ambiente de matadores e teve um contato bastante direto com a maldade.

Essa maldade, de acordo com Maurício, vinha até mesmo da própria família da personagem, uma vez que a avó dela tentou assassinar o seu noivo no altar durante o casamento dos dois. Dessa forma, Stycer ressalta que Maria da Paz deveria ter pegado “a manha da maldade”, o que faria dela alguém com menos tendências a ser feita de trouxa.

PUBLICIDADE

Após a ocorrência do crime, o crítico relata que a personagem se muda do interior do Espírito  Santo para São Paulo e consegue prosperar com o seu negócio de venda de bolos, de modo que na segunda fase da novela, passada nos dias atuais, ela surge como uma empresária próspera.

Assim, Maurício Stycer considera que somente uma pessoa dotada de esperteza conseguiria chegar onde Maria da Paz chegou.

Entretanto, segundo a opinião do crítico,  Walcyr Carrasco desejou tornar a personagem alguém vitimado pelas maldades da filha e, no processo, transformou a sua protagonista em uma tonta que cai em absolutamente todas as mentiras da vilã da novela.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Juliana De Oliveira

Redatora nas horas vagas, adoro escrever sobre famosos, notícias, culinária e assuntos diversos. Contato: [email protected]