Pai cuida de bebê com Down depois da morte da mulher 5 dias após o parto

Criança completou um mês de vida no último domingo (11)

O primeiro Dia dos Pais de Eduardo Corte no último domingo (11) foi na companhia de seu filho Arthur Corte Rosa, que completou um mês de vida. Eles vivem em Florianópolis, e este foi o primeiro dia dos pais de Eduardo.

O autônomo agora vem encarando todas as dificuldades da paternidade sem a companhia de sua esposa Gizelly. A mãe do bebê veio a falecer cinco dias após o nascimento de Arthur. Ele agora dedica todo seu amor e cuidado ao filho que nasceu com Síndrome de Down.

PUBLICIDADE

Eduardo e sua esposa Gizelly, já falecida, se conheceram durante uma festa e foram morar juntos quatro meses após terem se conhecido. No último Natal eles haviam descoberto que seriam pais.

Ele conta que a gravidez da esposa foi linda e mágica, ela chegou até mesmo a perguntar em um determinado momento para ele por que ele ficava andando atrás dela, e ele respondeu que era porque ela estava ficando cada vez mais bonita.

PUBLICIDADE

Cinco dias após Arthur ter nascido, Gizelly acabou falecendo devido a Síndrome de HELLP, que é uma complicação causada devido ao aumento de pressão arterial que pode acontecer logo ao final da gravidez.

Emocionado Eduardo conta que a esposa tinha quatro sonhos em sua vida, e que conseguiu realizar todos. Ele então relata que os sonhos dela eram: ir a Disney e foi aos 14/15 anos, se casar, o que acabou acontecendo com o homem da vida dela, o terceiro sonho era conquistar a casa própria e eles recentemente comparam um apartamento e o último e quarto sonho era ser mãe.

PUBLICIDADE

O pai agora tem se adaptado à funções que ele dividiria com a mulher, e tem encontrado bastante apoio através da internet para desempenhar suas funções. Ele tem recebido ajuda de pessoas que o ensinam como a lidar com o bebê.

Eduardo conta que não irá medir esforços para cuidar de seu filho, e que mesmo com as dificuldades que ele irá enfrentar devido a Down, ele irá se esforçar para que o filho tenha o melhor desenvolvimento possível.

Ele conta que sabe a respeito de dificuldades como aprender a andar, que crianças com Down podem demorar mais um tempo para isso, mas que ele irá se esforçar para fazer seu filho se desenvolver normalmente.

Ele revela que cada vez que nota que as coisas estão fluindo bem, que ele sabe que está dando certo, e que agora eles tem um elo entre eles de pai e filho.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.