Isolamento por covid-19 aumentou brigas em casais em 431% diz pesquisadores

Empresa monitorou relatos de violência doméstica no Brasil no Twitter entre fevereiro e abril.

Ficar em casa pode não estar sendo bom para todos, brigas de casais aumentaram em 431%, diz estudos.Relatos de discussões e brigas entre casais teve um grande aumento no início deste ano por conta da pandemia do novo coronavírus, maior parte desses ocorridos foram feitos pelas redes sociais, pesquisa realizada do DECODE PULSE.

Foram registrados mais de 50 mil casos de brigas em residências, dentre eles mais de 5 mil tiveram confirmações de violência domésticas.Dentre os meses de janeiro e fevereiro, internautas deram relatos de vizinhos tendo discussões e até mesmo presenciando agressões físicas, maior parte desses ocorridos foram entre oito horas da noite a três horas da manhã. Dificuldades que você possa ter em denunciar uma agressão:

PUBLICIDADE

Uma avaliação do Fórum Brasileiro mostra que por conta do isolamento social, mulheres estão tendo dificuldades para se dirigir até uma delegacia para prestar ocorrências sobre agressões. Porém, estes ocorridos de violência á mulher e uma tendência que o Fórum vem registrando a pelo menos três anos. Com o isolamento em casa estes casos de violência doméstica cresceu.

Uma medida um tanto quanto diferente tomada pela DECODE PULSE, pesquisas mostram que por conta das mulheres estarem em casa com seus companheiros agressores elas têm medo de se comunicar. Com isto a medida da empresa foi de ouvir pelas redes sociais o que vizinhos e parentes estavam comentando pela internet.

PUBLICIDADE

Boletins de ocorrência em baixa, violência em alta.

Em meio a tantos casos de violência crescente, casos registrados oficialmente tiveram uma queda em delegacias. Isso se deve ao fato de que as mulheres precisam ir até o local uma “DP” para oficializar a sua denúncia.

PUBLICIDADE

Em diversos estados do Brasil, ocorrências oficiais registradas em delegacias diminuiu neste mês nos estados do “CEARÁ 29%”, “MATO GROSSO (21%)”, “ACRE (28%)”, “PARÁ 13%”.

Tomadas de medidas Protetivas, teve uma queda de 37% no estado de SÃO PAULO, 32% no PARÁ e no ACRE (67%). Em relação ao ano passado do mesmo mês.

Caso você seja vítima de violência doméstica ou presencie uma situação semelhante, denúncie! Há um canal especialmente dedicado a estas situações, ligue para 180. Este número irá te redirecionar a pessoas capacitadas para te orientar sobre como se portar diante dessas situações.

Voltando para São Paulo os números de casos de violência aumentaram cerca de 44 % só neste mês de março deste mesmo ano 2020. Feminicídios tiveram também um aumento notório foram cerca de 46 % em São Paulo e 400% no Mato Grosso.

Em nota o Governo federal criou um aplicativo para celular em que as pessoas que sofreram violência doméstica ou quaisquer outras, denuncie via o aplicativo, com base na denúncia o mesmo lhe redireciona para uma “DP” mais próxima e o indivíduo entra em contato com um dos agentes militares. Vale ressaltar que este mesmo aplicativo ainda não se encontra disponível em alguns estados como SÃO PAULO, ESPÍRITO SANTO E RIO DE JANEIRO. Canais para atendimentos de violência doméstica tradicionais são o 180 e 190.

PUBLICIDADE

Escrito por Melissa Lopes

Trazendo "De tudo um pouco" por aqui. Relacionamento, curiosidades, notícias, receitinhas que amamos! Seja bem vindo!