Crueldade: Mulher afoga cachorro na banheira e alega que o animal ”latia muito”

Margaret Kinsella acusada de crueldade com animais

Os cachorros utilizam o latido para se expressarem, assim como nós seres humanos temos voz para falar, e não é todas as pessoas que entendem isso, e acabam fazendo covardia com seus animais de estimação cortando as cordas vocais de seus bichos de estimação ou até mesmo cometendo algo mais grave com os bichinhos.

PUBLICIDADE

É o caso que vamos mostra a seguir:

Uma mulher chamada Margaret Kinsella de 43 anos que mora na Florida, nos Estados Unidos, acabou indo mais longe e assassinou o seu cão de estimação, ela não gostava de ouvir o latido do cachorro, irritada e descontrolado a mulher cometeu uma atrocidade decidiu afogá-lo dentro de uma banheira.

PUBLICIDADE

O que a dona do animal não lembrava era que, tinha um homem que estava trabalhando em sua casa fazendo alguns reparos, que ela mesma havia o contratado.O homem relatou para as autoridades que presenciou a mulher pegar o labrador que estava no canil, e levou ele para o banheiro que fica dentro da casa.

PUBLICIDADE

Segundo a polícia o homem relatou com todos os detalhes que viu o exato momento em que a mulher pegou o cão e foi para o banheiro e trancou a porta para que ninguém entrasse. Homem ainda contou que escutou diversos gritos do cãozinho vindo de dentro do banheiro. Então ele perguntou a mulher se estava tudo bem lá dentro, e ela precisava de ajuda, mas ela falou que não precisava de nada e ele escutava mais gritos do animal.

O homem estranhando o jeito da mulher e suspeitando dos gritos vindo do banheiro, ele resolveu abrir a porta, e presenciou uma cena triste, o cachorro estava sem vida boiando na banheira. Logo após de ter presenciado todo o crime o homem fez a denúncia contra Margaret ela foi detida e presa imediatamente.

Então para justificar todo o crime cometeu contra o cão, ela contou em depoimento ao policiais que teve um ano terrível, por que perdeu o pai e também o esposo em 2019. Ela ainda contou que o animal estava latindo demais e que tinha mordido ela. Como nada justifica um crime de tamanha crueldade a mulher foi acusada de crueldade animal super grave, crime considerado de grau três .

PUBLICIDADE

Escrito por Wellington Pereira Da Silva

Sou Estudante e redator amo escrever as melhores notícias ,curiosidades, historias ,dicas e entretenimento você encontra por aqui.